3 filmes “não-blockbusters”

O cinema hoje em dia está recheado de blockbusters, aqueles filmes com megaproduções, feitos exclusivamente para diversão. Não que isso seja ruim, mas acabamos dando menos atenção para aquelas produções menores ou que não possuem um público tão grande quanto um Vingadores da vida. Hoje você vai conhecer três deles que vão fazer você se apaixonar.

No primeiro segundo do filme, O Fabuloso Destino de Amelie Poulain vai te cativar até os créditos finais. As cores do filme são vibrantes e a música de Yann Tiersen é uma das coisas mais lindas que eu já ouvi. O filme fala sobre a vida de Amelie, que encontra uma caixinha de brinquedos escondida em seu apartamento há mais de quarenta anos. Determinada a devolvê-la, Amelie embarca em uma aventura pela cidade de Paris que vai mudar sua vida e a dos que estão à sua volta.

Quando se fala em cinema cult, sem dúvida, Woody Allen é um dos seus maiores nomes. O renomado diretor tem um belo portfólio, mas um dos filmes dele que mais me divertiu e faz parte da minha lista de filmes favoritos é Meia Noite em Paris. Imagine que você se perde em Paris à noite. Você senta na frente de uma igreja para descansar e o sino marca meia noite. Um carro dos anos 20 passa por você, os tripulantes te convidam para entrar, você entra e, quando nota, está na Paris dos anos 20, acompanhado de pessoas como F. Scott e Zelda Fitzgerald, Ernest Hemingway, Cole Porter e muitos outros. Isso é Meia Noite em Paris. Como todo filme do Woody “Gênio” Allen, a história é profunda e sempre com um humor inteligente e sério (parece antagônico, mas é verdade), que não vai te arrancar gargalhadas, mas garante muita diversão. Uma das coisas que mais me cativa nos filmes desse diretor é o fato das histórias que ele nos conta parecerem muito possíveis, descartando o elemento “fantástico”, claro. Acredite, Meia Noite em Paris é diversão garantida, mas também vai fazer você pensar um pouco e despertar seu interesse por coisas que você nem imaginava.

Por mais que seja repleto de atores conhecidos, A Chegada com certeza é um filme nada comum. Normalmente, quando se fala em filmes de alienígenas, a imagem de um Alien ou um Independance Day da vida vem à mente. Porém, A Chegada nos mostra uma outra faceta dos alienígenas. Seres bondosos, que vieram até a Terra ajudar os humanos. A produção aborda a parte da linguagem dos extraterrestres, com a personagem da Amy Adams tentando encontrar um meio de entender o que eles querem dizer. O mais interessante no filme nem é isso e sim o fato de ser um filme, aparentemente, sobre alienígenas, mas que fala sobre seres humanos. Não entendeu? Assista, então. Vai valer muito a pena.

Bom, é isso. Aí estão três filmes que, por mais que você possa se divertir assistindo, vão fazer com que você pense e desperte seu interesse sobre coisas novas. São ótimas produções, com visões e enredos totalmente distintos, mas igualmente profundos (alguns mais que outros, na verdade). Uma última coisa, tentem assistir mais de uma vez, para poder pegar todos os detalhes.

Um abração e até a próxima! o/

E não se esqueça de compartilhar!