Primeiras Impressões! Hajimete no Gal (+16)

Seja pelo forte ecchi ou pelo nome curioso “Minha primeira Gal“, a série conseguiu chamar a atenção de diversos otakus que vagam por aí a cada nova temporada. E não fui exceção. Por mais que você goste de ecchi ou não, acreditaria em mim quando digo que o anime pode ter muito mais a oferecer do que apenas isso? Ficou curioso? Prepare-se para descobrir mais sobre o início de Hajimete no Gal.

AVISO DO KATREQUE EM VERMELHO PARA NOSSOS CAROS LEITORES: A matéria a seguir possui alguns spoilers sobre o primeiro episódio e conteúdo recomendado para maiores de 16 anos. Lembre-se disso ao seguir pelas próximas linhas. ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Sim, se você bateu o olho na imagem abaixo antes de começar a ler este parágrafo, não se sinta mal. Com certeza não foi o único. E assim começamos com os primeiros segundos de Hajimete no Gal.

Devo dizer que mesmo nos hentais mais agitados, a primeira cena não costuma ter um close igual a esse. Para a alegria dos ecchisiastas de plantão e não tanta assim para os não afiliados a tribo dos pervertidos. Digamos que boa parte do episódio mostra ser aquele clichê que roda entre um romancismo simples e o quanto é possível mostrar peitos saltitantes, calcinhas aparecendo e fantasias do personagem principal e de seu grupo de amigos virjões.

Não culpo você, meu caro leitor, de já estar querendo dropar a série ou se ficou mais incentivado ainda em assistir. O ponto que trago hoje é referente aos minutos finais, no qual tratei nas primeiras linhas desta matéria. Será que a série tem algo mais a oferecer? Antes, algumas informações importantes.

O título do anime, Hajimete no Gal, pode ser traduzido livremente para “Minha primeira Garota”, entretanto, a palavra Gal tem um significado um tanto quanto pejorativo. Assim como se refere a garota, mulher, pode também significar vulgar, piriguete e adjetivos relacionados.

Exatamente desta maneira que os estudantes chamam o grupo de garotas que se vestem com decotes maiores e acessórios chamativos. Traduzindo para uma palavra que escutei muito durante o colégio, seriam as gostosas. É mostrado todo um tipo de estereotipo entre os garotos, como se estivessem ali para atender a líbido de cada um ou uma maneira fácil de perder a virgindade.

Com as ações tomadas nos últimos minutos foi quando criei mais expectativas do que eu normalmente teria. Será que realmente se encaixam dentro dessa descrição? Como o anime irá tratar esta parte? Serão apenas contos eróticos e engraçados entre nosso personagem principal virjão e sua Gal ou por trás de todo um contexto, existirá uma certa crítica a esse estereotipo?

Talvez eu esteja esperando uma crítica social muito mais profunda do que um anime do comédia e ecchi possa mostrar, mas certamente estou curioso para saber qual caminho Hajimete no Gal irá seguir.

Caso eu esteja completamente errado, o que não duvido muito, recomendo para aqueles que não ligam ou gostam de ecchi e queiram algumas piadas mais apimentadas nesse contexto. O anime é baseado em mangá de mesmo nome e que tem uma pontuação muito boa no MAL. Quem sabe a surpresa esteja mais perto do que se imagina?

Recomendo que assistam ao primeiro episódio, tirem suas conclusões e não deixem de comenta-las aqui embaixo. Quem acompanha o Amefuri, sabe que gosto muito de conversar com vocês, nosso caros leitores! Antes fiquem com nossa mais nova Loli peituda e algumas imagens do episódio. Katreque is Out!

– Lolis Peitudas são vida! – Parado, FBI! – FUCK!

– Oppai!

– Time to Fap!

– A garota boa!

– A garota má!

– Depois de assistir um hentai rape…

– Tô de volta!

– Você quer ver? *///*

– Há! TROLLEEEEI!

– Ou será que não. ( ͡° ͜ʖ ͡°)

– O que me resta é o grande céu azul…

E não se esqueça de compartilhar!

Katreque

Renan, mais conhecido como Katreque, é um fã de games e cultura japonesa desde criança. É programador, streamer e diretor do Amefuri Blog.